domingo, 15 de novembro de 2015

Uma Biblioteca da Literatura Universal - Hermann Hesse

"A leitura sem amor, o saber sem reverência e a cultura sem coração estão entre os piores pecados que se podem cometer contra o espírito."
'Uma Biblioteca da Literatura Universal', Hermann Hesse
 
Um livro sobre livros, é o que este 'Uma Biblioteca da Literatura Universal' é. Uma visão sobre a literatura, as grandes obras de todo o sempre, na voz de um grande autor e 'livrólico' que nos leva numa viagem por histórias, memórias e aquela sensação maravilhosa que os verdadeiros amantes de livros têm ao lê-los.
 
Não sendo num manual para a leitura ou para os leitores - algo que não seria, obviamente, possível -, o que Hermann Hesse faz neste pequeno livro é mostrar ao leitor um caminho: o de descobrir as obras que lhe são apelativas, que deseja ler; os autores com os quais se identifica e que o fazem crescer; a biblioteca que deve vir a construir (em sua casa, ou na sua memória).
 
Em simultâneo, partilha histórias de conferências que deu em locais onde não esperavam um escritor, mas antes um orador divertido; mostra os vários tipos de leitor que podem existir, alguns até bastante longínquos do ideal de leitor que podemos ter; e ainda teoriza sobre o papel dos livros nas nossas vidas com uma mestria de quem só podia ter vivido sempre rodeado por eles.
 
Trata-se de uma abordagem teórica, mas sentida, da literatura, de uma forma bastante simples e direta, e no entanto ligeiramente narrativa. Vale pelo conhecimento e pela sensibilidade de Hesse, que sem dúvida foi um grande escritor e pensador do século XX.
 
"Os livros apenas têm valor se conduzem na direcção da vida, se a sabem servir e ser-lhe úteis, e qualquer hora de leitura da qual não nasça para o leitor uma sensação de rejuvenescimento, um hálito de frescura nova, é uma hora desperdiçada."

0 comentários:

Enviar um comentário