domingo, 18 de outubro de 2015

A Lagoa do Sherman: Caniches, a outra carne branca - Jim Toomey

Quando começamos a conhecer mais a fundo o mundo da banda desenhada, por um lado ficamos com expectativas mais elevadas no que lemos, por outro não acreditamos que ainda podemos ser (muito) surpreendidos com histórias e ilustrações inesquecíveis. Mas aí aparece 'A Lagoa do Sherman' e tira-nos o chão debaixo dos pés!

Nesta aventura, o tubarão Sherman vive com a esposa Megan e os seus amigos Filmore (a tartaruga), Ernest (o peixe), Pinças (o caranguejo) numa lagoa do Pacífico Sul. Entre as visitas a Veneza, a descoberta do Titanic e da cidade perdida de Atlântida e as invasões animalescas que sofrem na sua lagoa, assistimos à vida marítima a partir do seu interior e dos olhos dos seus habitantes.

E são aventuras maravilhosas. A forma quase existencialista como encaram as coisas, a inevitabilidade de pessoas e peixinhos adoráveis serem atacados para a sua alimentação, as partes mais humorísticas (de humor muito negro!) em que fazem planos maléficos para atrair as pessoas... tudo nos leva, de forma divertida, a conhecer os hábitos destes animais - que aos nossos olhos se comportam como pessoas, casam, vão de férias, fazem trabalhos para a escola e, claro, alimentam-se.

Imagino que seja interessante para os vegetarianos observarem desta forma crua, mas com desenhos bonitos e uma abordagem semi-fofinha, como funciona esta cadeia alimentar (e como é quase um oposto da nossa - animais que comem pessoas, pessoas que comem animais).

Os tubarões (e o casal Sherman-Megan, em particular) são sem dúvida os mais interessantes de acompanhar, e os que nos fazem ler as histórias todas com a maior curiosidade. Venham mais histórias e aventuras da Lagoa do Sherman!

0 comentários:

Enviar um comentário